É pois é…nosso DNA não mudou, mas os alimentos mudaram.Com tantas modificações feitas pelo homem, está cada vez mais comum a intolerância ao glúten em crianças.

Algumas mães na intenção de proteger a saúde de seus filhos, retiram o glúten da alimentação de forma aleatória,  desconhecendo os riscos desta conduta que por si só dificulta o dignóstico.

Uma consulta ao pediatra é a maneira correta de verificar a necessidade ou não da retirada do glúten da alimentação da criança. Ele fará uma avaliação médica, solicitando os exames específicos para chegar ao diagnóstico correto.

E se a criança obter o diagnóstico positivo para intolerância ao glúten, será acompanhada pelo pediatra e por um nutricionista.

Falaremos mais adiante de forma mais detalhada quanto a um diagnóstico positivo para intolerância e/ou sensibilidade ao glúten.

As discussões continuam,em qual momento da idade da criança deve-se introduzir o glúten.

Mas, estudos recentes apontam e tentam esclarecer este quadro.E chegam a conclusão que o glúten não deve ser introduzido antes dos 4 meses, mas a partir  desta idade é aceitável.

Pensava-se que poderia ser feita até os 7 ou até 12 meses.Mas conclui-se que a introdução do glúten deve-se fazer  entre 4 a 12 meses.

Aparentemente parece, mas não comprovado  que depois desta idade o risco é maior para doença celíaca, principalmente de os pais forem celíacos.

A introdução deve- se feita de forma gradual, em pequenas quantidades para o organismo se adaptar com este tipo de proteína.

Em questão ao aleitamento materno, haveria a hipótese que ele teria um fator protetor quanto a doença celíaca, mas também não comprovado.

Mas, os benefícios da prática do aleitamento materno é indiscutível para a boa saúde das crianças, e convém fazê-la de acordo com as recomendações.

 

Vegetarianismo ou Veganismo ? Qual a diferença ? 🙁

Partimos de que o princípio é o mesmo, ambos não consomem nenhum tipo de carne ( vermelha ou branca ) como também nenhum de seus derivados.

O vegetarianismo consome somente alimentos de origem vegetal, e podem ou não consumir lacticínios e/ou ovos.

A opção deste tipo alimentação pode ser por uma questão de saúde, ética ou até religiosa.

Já o veganismo, a convicção é mais profunda. É um estilo de vida e que atinge a questão ética.

Além não consumirem nenhum alimento  de origem animal,também não compram nenhum produto de origem também animal, ou ainda  que sejam testados em animais. Por exemplo : lã,mel,cosméticos, sabonetes etc…

É uma luta  pela causa da não exploração ou abuso de animais, mantendo uma postura ética diante do sofrimento destes seres.

 

 

 

Compartilha com teus amigos...Share on FacebookShare on Google+Pin on PinterestTweet about this on TwitterShare on TumblrEmail this to someone